AUXÍLIO EMERGENCIAL: GUARDAR OU PAGAR DÍVIDAS?

quarta-feira, 13 de maio de 2020


DICAS – Especialista orienta sobre quais pagamentos devem ser priorizados.

(Reprodução internet).

Para minimizar os impactos negativos na economia, devido à quarentena e fechamento do comércio, o Governo Federal vem disponibilizando a milhões de brasileiros o auxílio emergencial de R$ 600 para autônomos, informais e microempreendedores individuais. Próximo de ser iniciado o pagamento da segunda parcela surgem questionamentos para muitas famílias, tais como: deve-se guardar o dinheiro para investir no negócio, no caso de microempreendedor? Como organizar as dívidas?

A coordenadora e professora do curso de Administração da Faculdade UNINASSAU Caruaru, Tatiane Galvão, começa explicando que esse valor é insuficiente para todas as contas básicas de uma família, por isso, ter planejamento é essencial para utilizar esse valor de forma inteligente. Segundo a profissional, o primeiro passo é redefinir o consumo da família e reduzir aquilo que não é necessário ou o que pode ser consumido pós pandemia. Essa redução vale inclusive, para compras de mercado com produtos supérfluos, bem como, não se deve deixar levar por promoções de produtos que não são essenciais no momento.

“Listar produtos e contas que são primordiais para o sustento da família em situação de isolamento é extremamente importante, como produtos alimentícios básicos, água e remédios. Contas de água e luz, mesmo que no momento não tenha previsão de corte, mas a dívida continuará ativa e esses elementos são primordiais em todo o tempo. Dessa forma, é interessante que se mantenha atualizadas, se possível”. Sobre dívidas, sejam eles em cartão, bancos e outros credores, a orientação é que se façam acordos, negociações de juros ou adiamento de vencimentos.

“Importante entender que o momento é delicado para conseguir se manter em casa e com os suprimentos necessários. Mesmo que as dívidas sejam algo preocupante, mas o auxílio emergencial deverá dar suporte em suprimentos básicos, e se destinado para contas em atraso, poderá faltar para o que realmente é essencial”, conclui a administradora. 

>>FONTE: Via Assessoria de Imprensa / Willyberg Braga.

SISTEMA “TÍTULO NET” RECEBE QUASE 60 MIL SOLICITAÇÕES DE ELEITORES, SEGUNDO DADOS DO TRE-PE

sábado, 09 de maio de 2020


WEB – No site do Tribunal é possível acompanhar os requerimentos que ainda estão sendo analisados. Já quem não fez o pedido pode, se precisar, requerer a chamada certidão circunstanciada.

Encerrado o prazo para alistamento eleitoral (1º título), transferências e regularizações, o eleitor deve ficar atento aos próximos passos da Justiça Eleitoral. O cadastro eleitoral esteve aberto de 05 de novembro de 2018 a 06 de maio de 2020. Neste período, todos puderem recorrer aos serviços oferecidos pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco. Entre 20 de abril e 6 de maio últimos, quando o Tribunal adotou a prestação de serviços exclusivamente via internet por causa da pandemia da covid-19, 58.903 requerimentos foram feitos pelos eleitores pernambucanos.

São pessoas que solicitaram o primeiro título eleitoral (alistamento), pediram transferência ou buscaram corrigir alguma pendência com a Justiça Eleitoral. Do número geral de solicitações, 22.436 já foram processadas. Outras 33.867 estão em análise. Vale lembrar que, mesmo em caráter remoto, o atendimento exige checagem de dados e de imagens por parte dos servidores do TRE-PE. Também chegaram aos sistemas do Tribunal 2.600 requerimentos que foram excluídos após análise – ou continham erros de informação ou vieram em duplicidade.

ACOMPANHAR REQUERIMENTO

O eleitor que fez o requerimento para algum dos serviços remotos podem acompanhar seu pedido clicando aqui:

http://www.tre-pe.jus.br/eleitor/atendimento-remoto/acompanhar-requerimento-titulo-net

E QUEM PERDEU O PRAZO?

Os eleitores que não conseguiram se regularizar dentro do prazo não poderão votar nas próximas eleições. Mas, encerrado o segundo turno em todo o Brasil, eles poderão recorrer à Justiça Eleitoral e corrigir suas pendências. Até lá, se houver alguma situação urgente que exija a regularização com a Justiça Eleitoral, o eleitor poder pedir a chamada certidão circunstanciada.

Basta telefonar para (81) 3194-9400 ou entrar em www.tre-pe.jus.br, informar a zona eleitoral e entrar em contato com o servidor público do respectivo cartório. Como o atendimento presencial está suspenso por causa do novo coronavírus, o servidor, depois de analisar cada caso, vai enviar a certidão, via e-mail, para o solicitante.

Desta forma, enquanto o cadastro eleitoral estiver fechado (só reabre depois do segundo turno), os cidadãos com pendências podem exercer os direitos apresentando este documento. Na certidão, haverá nome, dados pessoais e situação do título (inscrição cancelada, multa e/ou não possui título de eleitor) do cidadão solicitante.

Também nela, o servidor do cartório explica que o cidadão solicitou a regularização, mas que não foi possível concretizar o ato para fins de garantir seu direito ao voto, em virtude do disposto no Artigo 91 da Lei nº 9.504/97, que suspende o alistamento, revisão e transferência de domicílio eleitoral dentro dos 150 dias anteriores ao pleito e até a conclusão dos trabalhos de apuração.

Por fim, o servidor da Justiça Eleitoral certifica, neste documento, que nenhum cidadão, em situação irregular, poderá ser tolhido no direito de trabalhar, de fazer ou recadastrar qualquer documento público, inclusive CPF e passaporte, a pretexto de não possuir inscrição, bastando, para tanto, a presente certidão, sob as penas da lei.

FONTE: Via Assessoria de Imprensa / Saulo Moreira. / BLOG DO NEU

UVP defende unificação das eleições em 2022

sábado, 02 de maio de 2020


Está tomando corpo entre prefeitos e vereadores de todo o Brasil um movimento que visa unificar as eleições em 2022, de vereador a presidente da República. Com a medida, os atuais mandatos de vereador e prefeito seriam prorrogados por mais dois anos.

Para o presidente da União dos Vereadores de Pernambuco, Josinaldo Barbosa, a medida trará uma grande economia aos cofres públicos, pois as gestões ficam engessadas com eleições de dois em dois anos, devido ao grande impacto político do processo eleitoral em seus respectivos municípios.

A unificação das eleições não seria nenhuma novidade no Brasil, em ocasiões anteriores já se chegou a ter eleições de vereador e deputado no mesmo período e de acordo com seus defensores é o melhor caminho para estruturar o sistema político brasileiro.

Para que esta ideia seja colocada em prática, é preciso que a Câmara dos Deputados abrace a causa e aprove uma PEC ainda este ano, o que traria um alívio financeiro para os municípios, que só teriam que se preocupar com eleições em 2022.

Fonte: //www.edmarlyra.com

UVB quer ILB em Encontro de Vereadores

sexta-feira, 01 de junho de 2018


Representantes da União de Vereadores do Brasil (UVB), Carla Mabel Censi e Camila Pimentel, estiveram no ILB a pedido do presidente da União, Gilson Conzatti, para fazer um convite formal para que o Instituto se apresente durante o  1º Encontro Estadual de Vereadores Goianos, em junho.

A UVB pretende, na primeira edição do evento,  reunir vereadores de todo o estado de Goiás em dois dias de encontro. O ofício, entregue ao servidor Janary Nunes, foi para convidá-lo para realizar palestra sobre o parlamento municipal. A UVB espera também que o ILB possa ser representado pelo seu diretor-executivo em palestra sobre o Programa de Modernização do Legislativo, Interlegis.

Para o encontro, a UVB irá convidar toda a bancada do estado tanto do Senado quanto da Câmara dos Deputados. “Goiânia será nosso encontro piloto. A ideia é levar esse evento para todas as capitais brasileiras, sempre com o apoio do ILB”, explicou Camila Pimentel, assessora de comunicação da União.

Os participantes terão a oportunidade de ouvir apresentações sobre temas de relevância, sobretudo, para os vereadores em primeiro mandato. Hoje, no Brasil, entre 70 e 80% desses agentes políticos ocupam o cargo pela primeira vez. Carla Mabel, secretária-executiva da UVB, frisou a importância do evento como uma oportunidade de capacitação para vereadores. “O vereador tem grande credibilidade junto às comunidades que atua. Mas ele precisa conhecer bem o seu papel, que não se confunde com o do prefeito”, afirmou ela.

Alguns outros temas que serão tratados são julgamento de contas do executivo e a importância da comunicação no mandato. O Encontro será entre os dias 21 e 22 de junho.

 

Fonte: Interlegis

Escola do Legislativo de Caruaru quer parceria com Senado

quarta-feira, 30 de maio de 2018


A realização de uma parceria entre a Escola Legislativa Ministro Fernando Lyra (Escolegis), de Caruaru (PE), com o Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), do Senado Federal. Esse foi o motivo que levou o presidente da Escolegis e consultor jurídico da Câmara de Vereadores de Caruaru, João Américo Rodrigues de Freitas, à sede do ILB, na manhã desta quarta-feira (31).

Acompanhado da esposa, a advogada Ângela Teixeira, João Américo conversou com o servidor do Interlegis, Janary Nunes, sobre os cursos e as oficinas promovidos pelo Programa Interlegis, do Senado Federal, para a modernização e integração do Poder Legislativo. Depois, os dois representantes de Caruaru estiveram com o presidente da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas (ABEL), Florian Madruga, para conversar sobre escolas do legislativo e educação cidadã.

João explicou que a Escolegis foi inaugurada em 2015, mas somente ministrou dois cursos até hoje, que foram de Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL) e de Boas Práticas na Administração Pública, ambos promovidos pelo Interlegis. Segundo o presidente da escola, a ideia é reativar a escola e levar mais cursos de forma permanente. “Queremos criar uma agenda positiva anual para ter essa educação continuada”, explicou João Américo.

O presidente da Abel afirmou que as escolas do legislativo de todo o Brasil estão percebendo a importância da educação cidadã, com cursos não só voltados para os servidores e parlamentares, mas também para toda a sociedade. Florian Madruga sugeriu a realização de uma sessão solene, na Câmara de Caruaru, para a instalação oficial e reativação da Escolegis, e, a partir daí, o início da agenda anual de cursos. “Hoje, as casas legislativas estão trazendo os estudantes e professores para dentro das câmaras e assembleias, por meio da educação cidadã”, afirmou o presidente da Abel.

Florian explicou ainda que, com essa receita simples, todos saem ganhando: “ a educação cidadã ajuda para que os vereadores saibam quais são suas atribuições e para que o cidadão conheça melhor o papel do parlamentar”, concluiu Florian Madruga, servidor do Senado e um dos criadores do ILB.

 

Fonte: Interlegis


Ir para o Topo do Site

CÂMARA MUNICIPAL DE IBIRAJUBA

ATENDIMENTO AO PÚBLICO
Segunda a Sexta. Das 08:00 à 12:00

Rua das Flores, 20
CEP: 55390-000, Centro - Ibirajuba - PE

Fone (87) 3794-1145 E-mail: camaraibirajuba@gmail.com